Outras Notícias

Cooperação

  • Conversa pela Paz na ARPI de Montemor-o-Novo

    conversa pela paz na arpi de montemor o novo 1 20200225 1765449364

    A convite da ARPI - Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos de Montemor-o-Novo, o CPPC participou, no dia 11 fevereiro de 2020 com a Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, numa iniciativa de afirmação dos valores da Paz e da solidariedade entre os Povos.

    Hortênsia Menino, Presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, José Grulha, Presidente da ARPI e Zulmira Ramos e Armando Farias, da Direção do CPPC, partilharam com uma numerosa e interessada assistência reflexões muito atuais sobre causas antigas e de inegável importância, como a Paz, o desarmamento e a solidariedade com povos que enfrentam a situações de guerra e opressão, realçando as tarefas que hoje se colocam à Humanidade na luta pela Paz.

    Zulmira Ramos anunciou a realização do próximo Encontro pela Paz no dia 30 maio de 2020, em Setúbal, para o qual pediu uma grande participação das gentes de Montemor-o-Novo.

    A Presidente Hortênsia Menino reafirmou o compromisso da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo - que faz parte do Movimento de Municípios pela Paz - de continuar a desenvolver todos os esforços na defesa da Paz, da não ingerência e no desenvolvimento de relações amistosas entre os Povos.

    José Grulha agradeceu a participação dos elementos da mesa e garantiu que a ARPI vai continuar a mobilizar os seus aderentes para a discussão e esclarecimento das questões da Paz.

  • Conversas no Espaço da Paz em Gaia

    conversas no espaco da paz em gaia 1 20200727 1826772387
    28 de Julho às 18 horas, sobre Paz e Igualdade.
    Com António Rocha, consultor de redes sociais; Agostinho Santos, jornalista e pintor; e Ilda Figueiredo, presidente da DN do CPPC, no Espaço da Paz de Gaia (Rua Diogo Cassels, 121, sala 16).
  • Conversas sobre a Paz | Faro

    conversas sobre a paz faro 1 20191027 1753099344

  • Convocatória | Assembleia da Paz | 18 de março de 2020

    assembleia da paz 18 marco 2020 1 20200226 1431761814

  • CORAL ALENTEJANO DA CASA DA CULTURA DA AJUDA participa no CONCERTO PELA PAZ

    concerto pela paz lisboa artistas 2 20200310 1031332565

    4 DE ABRIL - 15H30 - FÓRUM LISBOA - Entrada Livre

    O Coral Alentejano da Casa da Cultura da Ajuda, foi criado no final de 2016, por iniciativa da vogal da Junta de Freguesia Marina Costa Penedo que detém o pelouro da cultura. Começou os ensaios em Outubro do mesmo ano. Constituído por 26 elementos, é um grupo coral alentejano misto com 14 mulheres e 12 homens.
    Com uma maioria de cantores e cantadeiras naturais do Alentejo, mantém fortes raízes à terra mãe. É um grupo polifónico que se dedica ao "cante" tradicional, à defesa do património cultural alentejano e ainda ao estudo da presença dos Alentejanos na Ajuda.
    Sendo incomensurável o amor pelo Alentejo de todo o grupo, a forma de o expressar é cantando, defendendo e consolidando esta grade conquista, que é, o Cante Alentejano, Património Imaterial da Humanidade.
    Continuamos o “Cante e a Moda” na Capital não esquecendo as suas origens, preservando as tradições culturais e respeitando o Cancioneiro Popular Alentejano.

    A Comunidade de Alentejanos, muitos Ajudenses de diversos pontos do Alentejo e da Autarquia, acarinham este Grupo, zelador da sua cultura e sedento por colaborar na divulgação deste seu património, que é o cante alentejano.

    Ensaiador: José Fernandes
    Adjunto e Cabo do Grupo: Jorge
    Pontos: Helena Santos, Manuel Vieira, Mariana Alves, Maria do Carmo
    Altos: António Vieira, Jorge e Fernanda Vieira
    Grupo: Mariana Mendonça, Mariana Alves, Maria Noronha, Célio Pereira, Laurinda Carneiro, Ilda Nobre, Luísa Lopes, Lurdes Figueiredo, Graciela França, Joana Reis, Odete Sousa, Maria Matos, Eduardo Fraga, Armindo Rebelo, Aníbal Alves, António Vieira, Carlos Bernardo e Manuel Perpétuo

  • CPPC fala sobre 25 de ABRIL em escolas de Setúbal

    cppc fala sobre 25 abril em escolas de setubal 1 20190518 1165832279

    A convite de escolas de Setúbal, o Conselho Português para a Paz e Cooperação participou, através da dirigente Zulmira Ramos, em palestras, muito participadas, sobre o “25 de Abril e a Paz”: na Escola Lima de Freitas, no dia 26 abril, e na Escola Sebastião da Gama, no dia 30 de abril.

    Nas palestras, Zulmira Ramos referiu-se à situação de Portugal antes do 25 Abril que se caracterizava, por exemplo, pela existência de miséria, trabalho infantil, ausência de direitos das mulheres, repressão, guerra colonial, analfabetismo, ensino reservado para uns poucos, dando conta também das lutas diversas do povo português e dos povos das ex-colónias contra o fascismo e contra o colonialismo, o que culminaria com a acção do Movimento das Forças Armadas (MFA), que, em conjunto com o povo, pôs fim ao fascismo, permitiu acabar com a guerra colonial, realizar eleições democráticas, melhorar as condições de vida, viver em liberdade e em paz.

  • CPPC participou em seminário em Lisboa

    cppc participou em seminario em lisboa 1 20190426 1051875892

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou, no passado dia 18 de Abril, no “Seminário sobre a Promoção do Entendimento entre os Povos e a Construção conjunta da Iniciativa de Uma Faixa e Uma Rota”, organizado pela Associação do Povo Chinês para a Paz e o Desarmamento.

    Leia a intervenção do CPPC, por Ilda Figueiredo, Presidente da Direcção Nacional:

    Em nome do Conselho Português para a Paz e Cooperação agradeço o convite para participar neste colóquio, o que nos possibilita dar a conhecer os objectivos e a acção em defesa da paz, pelo desarmamento, pela cooperação e a amizade entre os povos que temos vindo a desenvolver em Portugal, mas também no quadro do Conselho Mundial da Paz, o qual integramos.

  • CPPC participou nas comemorações do 1.º de Maio

    cppc participou nas comemoracoes do 1 de maio 2 20190510 1549159358

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação participou nas comemorações do 1.º de Maio promovidas pela CGTP-IN em vários pontos do País.

    Em Lisboa, para além da presença com uma banca, onde foram distribuídos milhares de documentos, os activistas da paz e da solidariedade participaram no desfile empunhando uma faixa de solidariedade com o povo venezuelano e a Revolução Bolivariana, que na véspera derrotaram uma nova tentativa de golpe de Estado perpetrada pela extrema-direita golpista, em coordenação e às ordens dos Estados Unidos da América, contra a soberania, a democracia e a paz na Venezuela. Entre as palavras de ordem entoadas, soaram com particular vigor «Venezuela soberana é bolivariana» e «Golpe e agressão não passarão».

    No Porto os activistas participaram no desfile empunhando uma faixa da campanha pela Assinatura por parte de Portugal do Tratado de Proibição de Armas Nucleares.

    Em Coimbra o CPPC marcou presença com uma faixa de solidariedade com a Venezuela Bolivariana.

  • CPPC presente em iniciativa do Movimento da Paz (França)

    A convite do Movimento da Paz francês, Ilda Figueiredo, representando o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), participou em foruns que se realizaram no quadro do Congresso deste Movimento da Paz, que teve lugar nos dias 3 e 4 de Novembro, em Gennevilliers, Paris.
    Recorde-se que o Movimento da Paz francês é uma organização membro do Conselho Mundial da Paz.
    Os debates e mesas redondas que precederam este Congresso contaram com a presença de cerca de 280 pessoas, incluindo representantes de movimentos da paz de vários países, tendo o CPPC sido convidado a participar:

  • CPPC saúda o povo da Bolívia

    cppc sauda o povo da bolivia 1 20201026 1830298359

     

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação saúda o povo da Bolívia pelos resultados alcançados pelas forças progressistas nas recentes eleições, dando assim uma resposta importante ao golpe de estado que há cerca de um ano se viveu naquele país e que se traduziu num grave retrocesso das conquistas democráticas, com agressões e violências diversas promovidas pelas forças golpistas.
    A vontade do povo da Bolívia que, através de eleições, demonstrou, mais uma vez, que deseja seguir um caminho de democracia, progresso social e paz, deve ser respeitada.
    Esta vitória do povo da Bolívia contra o golpismo é também da maior importância para a América Latina, as Caraíbas e o mundo, pela confiança no sucesso da luta pela defesa da soberania e do progresso social, que o imperialismo norte-americano, em conluio com as elites nacionais, quer permanentemente impedir para subjugar os povos, e manter a rapina das suas riquezas.
    Neste contexto, o CPPC, ao saudar o povo da Bolívia pela sua vitória, apela a todos os amantes da paz para que se mantenham vigilantes na exigência do respeito pela vontade do povo boliviano expressa nas eleições, e lhe manifestem toda a solidariedade na defesa da paz e progresso social.
    Direção Nacional do CPPC
  • CPPC saúda o povo da Bolívia

    cppc sauda o povo da bolivia 1 20201026 1830298359

     

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação saúda o povo da Bolívia pelos resultados alcançados pelas forças progressistas nas recentes eleições, dando assim uma resposta importante ao golpe de estado que há cerca de um ano se viveu naquele país e que se traduziu num grave retrocesso das conquistas democráticas, com agressões e violências diversas promovidas pelas forças golpistas.
    A vontade do povo da Bolívia que, através de eleições, demonstrou, mais uma vez, que deseja seguir um caminho de democracia, progresso social e paz, deve ser respeitada.
    Esta vitória do povo da Bolívia contra o golpismo é também da maior importância para a América Latina, as Caraíbas e o mundo, pela confiança no sucesso da luta pela defesa da soberania e do progresso social, que o imperialismo norte-americano, em conluio com as elites nacionais, quer permanentemente impedir para subjugar os povos, e manter a rapina das suas riquezas.
    Neste contexto, o CPPC, ao saudar o povo da Bolívia pela sua vitória, apela a todos os amantes da paz para que se mantenham vigilantes na exigência do respeito pela vontade do povo boliviano expressa nas eleições, e lhe manifestem toda a solidariedade na defesa da paz e progresso social.
    Direção Nacional do CPPC
  • Cuba - Encontro na Casa da Paz

     cuba encontro na casa da paz 1 20191001 1361789609

    No dia 12 de Setembro, o CPPC recebeu, na Casa da Paz, uma delegação da República de Cuba, incluindo a dirigente Belkys Lay Rodrigues.
    Na troca de opiniões entre as duas delegações foram dadas informações sobre a evolução da situação em Cuba e em Portugal, designadamente o novo agravamento do criminoso bloqueio dos EUA a Cuba, a importância da conferência internacional que o movimento da paz de Cuba, em conjunto com outras organizações sociais, vai realizar de 1 a 3 de Novembro, em Havana, contra o imperialismo na defesa da democracia e da paz e para o qual o CPPC foi convidado.

    Foram também sublinhadas as preocupações mútuas com a crescente ingerência dos EUA e seus aliados, designadamente na América Latina e Caribe, e reafirmada a solidariedade do CPPC com a luta dos povos e dos governos contra tais ingerências, preconizando a defesa do Direito Internacional, da Carta da ONU e da Constituição da República Portuguesa.

  • Debate | A importância da Luta pela Paz | EB 2.3 Dr. Joaquim Magalhães

    debate a importancia da luta pela paz 2 20191105 1106290302

  • Debate | A importância da Luta pela Paz | ES Tomás Cabreira

    debate a importancia da luta pela paz 1 20191105 1715371764

  • Debate | A importância da Luta pela Paz | Loulé

    debate a importancia da luta pela paz 3 20191105 1125399677

  • Defender a Paz contra as Armas Nucleares | Évora

    defender a paz contra as armas nucleares evora 1 20191001 1794178142

    Assinalando o Dia Internacional da Paz, foi inaugurada em Évora, a 20 de setembro , a exposição “Defender a Paz contra as Armas Nucleares”. Esta mostra da exposição resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Évora e o Conselho Português para a Paz e Cooperação.

    A cerimónia de inauguração contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, e de Zulmira Ramos e Armando Farias, membros da Direção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação.

  • Defender princípios fundadores da Carta das Nações Unidas!

    defender principios fundadores da carta das nacoes unidas 1 20200824 1380874144
    Defender os direitos e a soberania dos povos!
    Defender a Paz!
    As organizações europeias membro do Conselho Mundial da Paz, comprometidas com a sua luta de sempre em defesa da paz e da amizade entre os povos, preocupadas com a acção agressiva do imperialismo, particularmente do imperialismo norte-americano, e suas repercussões na atual situação mundial, recordam e sublinham a importância da defesa de princípios do direito internacional, essenciais à prossecução da paz, e de assinalar importantes efemérides com eles relacionadas.
    Defender princípios como a igualdade soberana de todos os Estados e a autodeterminação dos povos; a resolução dos conflitos internacionais por meios pacíficos; o desenvolvimento de relações de amizade e a cooperação internacional, no sentido da resolução dos problemas internacionais de carácter económico, social, cultural ou humanitário, a promoção do desarmamento geral e controlado, nomeadamente de armas nucleares, ou o fim dos blocos político-militares, é ainda mais importante, no momento complexo, exigente e imprevisível com que os povos se confrontam, nomeadamente a crise pandémica.
  • Dia da Paz | Cidadania Global | Amora

    dia da paz cidadania global 1 20190510 1018204884

  • Dia Internacional da Paz

    dia internacional da paz 1 20200922 1737640678
    Neste 21 de Setembro, Dia Internacional da Paz, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) apela ao empenhamento e mobilização em defesa da paz e dos princípios inscritos na Constituição da República Portuguesa e na Carta das Nações Unidas, como:
    - A soberania e os direitos dos povos;
    - A igualdade soberana dos estados;
    - A solução pacífica e negociada dos conflitos internacionais;
    - O não recurso à força ou à ameaça do recurso à força nas relações internacionais;
    - O desarmamento geral, simultâneo e controlado.
  • DIA INTERNACIONAL DA PAZ | 21 DE SETEMBRO

    dia internacional da paz 21 de setembro 1 20190921 1244687860

    Neste 21 de Setembro, Dia Internacional da Paz, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) apela ao empenhamento e mobilização em defesa dos princípios inscritos na Carta das Nações Unidas e na Constituição da República Portuguesa, como a soberania e os direitos dos povos, a igualdade soberana dos estados, a solução pacífica e negociada dos conflitos internacionais, o não recurso à força ou à ameaça do recurso à força nas relações internacionais, o desarmamento geral, simultâneo e controlado.

    É na concretização destes princípios que será possível salvaguardar a paz e a segurança no mundo, hoje seriamente ameaçadas pela ação daqueles que afrontam, de forma clara, as normas de convivência pacífica entre os povos e os Estados alcançadas e estabelecidas no Direito Internacional após o final da Segunda Guerra Mundial. Cabe aos povos do mundo, através da sua mobilização, união e ação organizada, fazer com que os governos os implementem e defendam.