Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

43 aniversario da constituicao da republica portuguesa 12 20190408 1208383357

Decorreu, no Porto, a 6 de Abril, no auditório da biblioteca Municipal Almeida Garrett, a sessão político cultural que assinalou o 43º aniversário da Constituição da República Portuguesa (CRP), no ano em que se comemora o 45º aniversário da Revolução de Abril de 1974, na defesa dos valores de Abril, promovida por 15 organizações, entre as quais o Conselho Português para a Paz e Cooperação. A iniciativa contou com o apoio da Câmara Municipal do Porto.

 

O Orfeão do Porto, a atriz Clara Gondim, o violinista Hugo Brito, a música Ana Ribeiro, o professor e maestro Guilhermino Monteiro e o Grupo Vontade de Música foram a componente cultural da iniciativa que assinalou o 43.º Aniversário da Constituição de Abril. As intervenções políticas ficaram a cargo do deputado constituinte Avelino Gonçalves, de Maria José Ribeiro da União de Resistentes Anti-fascisctas Portugueses, de Jorge Sarabando da Associação Conquistas da Revolução, de Tiago Oliveira da União de Sindicatos do Porto e de Ilda Figueiredo pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação.

Ali se reafirmaram os princípios do manifesto subscrito pelas 15 organizações, na defesa das conquistas da revolução, que a CRP consagrou, e se proclamou em uníssono: 25 de Abril sempre!