Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

a centralidade do movimento da paz 1 20201102 1259954844
 
O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) realizou, no passado dia 31 de outubro, um debate subordinado ao tema “A Centralidade do Movimento da Paz”, na Sala de Actividades Culturais da Junta de Freguesia de Machico, cujo presidente saudou os presentes, e que contou com a presença e intervenção da presidente da direção nacional do CPPC, Ilda Figueiredo.
Com uma participação numerosa e animada, na sessão coordenada por Alex Faria, intervieram também, entre outros, o presidente da Câmara Municipal de Machico.
Em nome do CPPC, Ilda Figueiredo destacou a importância da sessão sobre a Paz e da exposição sobre armas nucleares e o desarmamento geral, simultâneo e controlado defendido na Constituição da República Portuguesa, que constitui um importante passo para a salvaguarda da paz, dos ecossistemas e da própria sobrevivência da Humanidade, justificando com a conjuntura histórica. Apelou também à assinatura e ratificação por Portugal do Tratado de Proibição das Armas Nucleares convidando os presentes a assinar a petição com esse objetivo bem como à realização de iniciativas idênticas noutras zonas da Região Autónoma da Madeira, sublinhando que, pela Paz, todos não somos demais.
Referiu que o CPPC “desenvolve também os princípios da solidariedade com os povos oprimidos, com os povos que são vítimas da violência e da ingerência de outros Estados, dando como exemplo o povo da Palestina e o povo do Saara Ocidental exigindo a aplicação dos princípios das Nações Unidas na defesa do progresso social e da paz.”
Fazendo referência à complexidade da situação internacional, referiu os recentes acontecimentos na América Latina, acrescentando que foi com extrema alegria que o CPPC saudou a vitória das forças progressistas na Bolívia, em eleições realizadas um ano depois do golpe de Estado que depôs Evo Morales, bem como a vitória do povo do Chile na defesa de uma nova constituição que consagre o caminho da justiça, dos direitos e liberdades, do progresso social e da paz.
No debate animado que se seguiu, foram dados exemplos de iniciativas realizadas e em preparação na defesa e promoção da educação e da cultura da paz, tendo sido convidados todos os presentes a participar no próximo Encontro pela Paz que irá decorrer no dia 5 de Junho de 2021, em Setúbal.
Esta iniciativa contou ainda com a participação da Tuna de Música de Câmara da Ribeira Seca, que proporcionou um momento cultural pela Paz.
A exposição "Pela Paz, pela Segurança, Pelo Futuro da Humanidade" pode ser visitada na Junta de Freguesia do Machico.