Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

Divulgamos posição subscrita por várias organizações que exigem medidas urgente para o drama humanitário dos refugiados.

Mais Guerra Não!

AJUDA URGENTE AO REFUGIADOS!

Solidariedade com os Povos do Médio Oriente e de África!

O drama e sofrimento de milhões de crianças, mulheres e homens que fogem da guerra, da morte, da fome, da doença e das condições de vida mais degradantes, têm causas e responsáveis.

A esmagadora maioria dos que hoje rumam à Europa, e que há muito se refugiam em países vizinhos, provêm de países do Médio Oriente e de África – como a Síria, a Líbia, o Iraque, o Afeganistão – que foram e continuam a ser destruídos e pilhados, por políticas económicas e guerras, promovidas e protagonizadas pelos Estados Unidos e seus aliados na NATO, da União Europeia e do Médio Oriente.

Esta imensa tragédia humanitária resulta, antes demais, dessa política belicista que tem promovido agressões e guerras, incluindo na Europa, com o seu rol de morte e destruição.

A inadmissível criminalização e a repressão dos refugiados expõe-os à insegurança e à exploração e constitui terreno fértil para o racismo e a xenofobia, ideias que promovem o crescimento de forças fascistas e neo-nazis, e aos seus crimes, como a Europa tem testemunhado.

Urge assim pôr fim às guerras de agressão, acudir aos milhões de refugiados, agir solidariamente com os povos e respeitar a soberania dos estados.

Neste sentido, as organizações abaixo-assinadas:

-Denunciam as verdadeiras causas e responsáveis desta tragédia humanitária;

-Repudiam qualquer tentativa de aproveitamento das consequências da guerra para fomentar acrescidas e novas guerras de agressão;

-Apelam ao cumprimento dos princípios inscritos na Carta das Nações Unidas e na Constituição da República Portuguesa, visando o fim das ingerências e guerras de agressão, a ajuda urgente aos refugiados e às populações dos países afectados, o apoio aos países agredidos no Médio Oriente e em África e a canalização das verbas utilizadas na corrida aos armamentos, no militarismo e na guerra para uma efectiva cooperação e ajuda ao desenvolvimento.

Organizações Subscritoras (até o momento)

-Associação de Amizade Portugal Cuba

-Associação Intervenção Democrática

-Associação Portuguesa de Amizade e Cooperação Iúri Gagárin

-Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional

-Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto

-Conselho Português para a Paz e Cooperação

-Federação dos Sindicatos de Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal

-Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais

-Juventude Comunista Portuguesa

-Juventude Operária Católica

-Movimento Democrático de Mulheres

-Sindicato dos Professores da Região Centro

-Sindicato dos Trabalhadores Civis das Forças Armadas, Estabelecimentos Fabris e Empresas de Defesa

-Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas

-Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, Empresas Públicas, Concessionárias e Afins

-União dos Sindicatos de Lisboa / CGTP-IN

-União dos Sindicatos de Setúbal / CGTP-IN