Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

saudacao ao 1 de maio 1 20200501 1478183581

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda os trabalhadores – mulheres e homens - que lutaram e lutam por um mundo mais justo, mais fraterno e mais solidário, em defesa das conquistas de Abril consagradas na Constituição da República Portuguesa, da liberdade, da democracia e da paz. Uma luta que assume uma particular importância num momento tão complexo como o que estamos a viver em que alguns procuram pôr em causa os direitos dos trabalhadores, incluindo o direito ao trabalho e outros importantes direitos e conquistas democráticas.

O CPPC saúda de uma forma especial as iniciativas da CGTP-IN realizadas num contexto de grande dificuldade e com as limitações existentes, reafirmando que a Paz que defendemos é bem mais que a ausência da guerra. Implica a defesa dos direitos humanos fundamentais, do direito de todos os cidadãos disporem de condições de vida e de trabalho dignas; de uma justa distribuição da riqueza; de uma educação pública de qualidade e de um Serviço Nacional de Saúde para todos devidamente preparado material e humanamente; de emprego seguro, com direitos e justa remuneração; de proteção no desemprego; de pensões de reforma dignas; da proteção social na infância, na velhice e em situações de especial necessidade; do direito a uma habitação digna e a um ambiente sadio, do acesso à produção e fruição culturais, entre outros.

O CPPC saúda os trabalhadores e os povos de todo o mundo, e em especial os que sofrem a violência da agressão militar, os que lutam pela sua liberdade e o seu direito soberano a escolher o seu caminho, os refugiados e deslocados que anseiam pelo direito a uma vida digna. A todos, manifestamos a nossa total e comprometida solidariedade.

Pela Paz todos não somos demais!

Direção Nacional do CPPC