Outras Notícias

  • Faleceu Carlos do Carmo 04-01-2021

    Ao tomar conhecimento do falecimento de Carlos do Carmo, personalidade ímpar da cultura portuguesa, da música, um dos maiores intérpretes do fado, democrata e...

  • CPPC homenageia Rui Namorado Rosa e 70 anos de luta pela paz 17-03-2019

    O CPPC homenageou Rui Namorado Rosa, membro da sua Presidência e que durante anos assumiu as funções de presidente e vice-presidente da direcção nacional. A...

  • Faleceu Armando Caldas 13-03-2019

    Hoje, 13 de Março de 2019, o encenador e actor, membro da Presidência do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), Armando Caldas, deixou-nos. Com um...

  • Homenagem a Rui Namorado Rosa 11-03-2019

    O Conselho Português para a Paz e Cooperação tem o privilégio de contar com a participação, nos seus órgãos sociais, de Rui Namorado Rosa, que foi seu...

  • Falecimento de Vítor Silva 08-08-2018

    A Direcção Nacional do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) lamenta informar do falecimento de Vítor Silva, ocorrido na madrugada de hoje. Membro do...

contra o bloqueio ilegal dos paises e pela solidariedade entre os povos 1 20200414 1163034654

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) reafirmando a sua defesa da justiça, do progresso social e da paz, na exigência do fim das guerras, do fim das sanções económicas e da necessária solidariedade para com os povos e países, incluindo os deslocados e refugiados das zonas mais fustigadas por agressões e bloqueios, e na sequência da solicitação dos nossos companheiros do Movimento Cubano pela Paz e Soberania dos Povos (Movpaz), divulga o “abaixo-assinado contra o bloqueio ilegal dos países e pela solidariedade entre os povos" (bit.ly/bloqueono), apelando a que possa ser assinado e divulgado por todos os defensores da paz e cooperação.

A gravidade da pandemia que enfrentamos torna ainda mais urgente o fim do bloqueio e das sanções económicas para possibilitar que todos os países, em especial os já mais mais fragilizados por estas formas de agressão, tenham melhores condições de defender a sua população.

Pela Paz, todos não somos demais.

Direcção Nacional do CPPC